A ansiedade é familiar para todos nós. Todos nós experimentamos nervos e medo antes de falar em público ou durante eventos importantes e estressantes. No entanto, para muitos, a ansiedade é um problema mais sério. Os transtornos de ansiedade afetam cerca de 40 milhões de adultos apenas nos Estados Unidos. Esta é a doença mental mais comum. A boa notícia é que é possível reduzir os níveis de ansiedade. O primeiro passo é descobrir quais são os gatilhos que causam essa ansiedade.

 Aliemtnos que podem causar ansiedade

Neste artigo, você aprenderá o que é ansiedade, seus sintomas e os fatores que a desencadeiam. Além disso, você pode descobrir como reduzi-lo naturalmente através de uma dieta anti-inflamatória curativa, um estilo de vida saudável e suplementação adequada.

O que é ansiedade?

A ansiedade é um medo ou preocupação com um evento futuro , que ocorre durante situações estressantes, perigosas ou desconhecidas. É uma resposta natural ao estresse.

Ter ansiedade ocasionalmente é completamente normal. Todos nós experimentamos nervosismo ou medo de tempos em tempos antes de eventos importantes, uma entrevista de emprego ou quando vamos falar em público. No entanto, sentir ansiedade, medo ou preocupação intensa, excessiva ou persistente pode interferir na qualidade de sua vida e saúde.

Os sentimentos persistentes e intensos de ansiedade podem ser difíceis de controlar e podem dificultar suas atividades diárias, trabalho, estudos, relacionamentos e vida social. Algumas pessoas até experimentam ataques de pânico, que são caracterizados por sentimentos repentinos de ansiedade ou medo que podem durar vários minutos ou mais.

Se você experimentou uma ansiedade que interfere com sua vida diária por 6 meses ou mais, pode ter um distúrbio de ansiedade, como ansiedade generalizada, distúrbio de ansiedade social, fobias ou outras formas de ansiedade. No entanto, mesmo que você tenha apenas uma ansiedade ocasional ou moderada, pode ser benéfico investigar as causas do problema e reduzir os gatilhos da ansiedade.

Sintomas dos transtornos de ansiedade

os sintomas de ansiedade podem diferem de uma pessoa para outra dependendo da situação e da forma de ansiedade que ele sofre. Uma pessoa pode sofrer de batimentos cardíacos acelerados, ataques de pânico ou pesadelos recorrentes.

Os sinais comuns de ansiedade podem incluir:

  • Aumento da frequência cardíaca
  • Respiração rápida
  • Tensão
  • Nervosismo
  • 19659014] Sensação de perigo
  • Inquietação
  • Dificuldade de concentração
  • Sensação de estresse, angústia, medo ou preocupação
  • Medo intenso ou preocupação geral
  • Medo intenso ou preocupação com uma situação, local, pessoa ou atividade específica
  • Tremores
  • Transpiração
  • Sentindo-se cansado ou fraco
  • Sofrimento gastrointestinal
  • Dificuldade em adormecer
  • Sentindo uma desconexão entre corpo e mente
  • Pensando ou lembrando-se de coisas dolorosas ou se preocupar sem poder controlá-lo
  • Tendo dificuldade em controlar o medo ou a preocupação
  • Urgência ou comportamento a evitar coisas que podem desencadear ansiedade
  • Pesadelos
  • Ataques de pânico

O que pode desencadear isso?

Quando consideramos quais são os fatores que podem desencadear a ansiedade, geralmente pensamos em conflitos nos relacionamentos, eventos sociais, eventos públicos, problemas financeiros, lembranças dolorosas e traumas pessoais.

Esses são, sem dúvida, fatores importantes que podem desencadear ansiedade. No entanto, você ficará surpreso ao saber que sua nutrição e sua saúde geral também podem ser uma causa significativa. De fato, quando sua nutrição e sua saúde geral não são muito boas, esses fatores que geralmente consideramos podem causar ainda mais ansiedade. Vamos dar uma olhada nesses fatores nutricionais que podem causar ansiedade.

O açúcar no sangue pode causar ansiedade

Comer irregularmente pode causar uma queda no açúcar no sangue. Ter uma dieta rica em açúcar refinado e alimentos açucarados também leva a picos de açúcar e a um aumento potencial nos níveis de ansiedade. Quando você come açúcar, seu corpo libera insulina para controlar os excessos na corrente sanguínea. No entanto, o excesso de açúcar torna difícil para o seu corpo equilibrar os níveis de açúcar no sangue. Isso leva à queda dos níveis de açúcar e altos e baixos que podem desencadear ansiedade, irritabilidade, preocupação, nervosismo e tristeza.

O fato de o açúcar no sangue poder causar ansiedade não é algo que se sabe recentemente. Uma das primeiras investigações sobre esse tópico foi publicada em 1966. Este estudo analisou pessoas com hipoglicemia reativa, caracterizada por uma queda relativa no açúcar no sangue sem atingir a faixa de hipoglicemia.

Os participantes experimentaram ansiedade , depressão, insônia, tremores, aceleração do coração, tonturas e falta de memória. Eles também tinham uma dieta rica em carboidratos refinados e bebidas com cafeína. Uma vez que receberam uma dieta pobre em açúcar, rica em proteínas e sem cafeína, os níveis de açúcar no sangue se estabilizaram e os sintomas de ansiedade diminuíram.

A disfunção do eixo intestinal do cérebro também pode ser outra Gatilho

Seu intestino afeta literalmente tudo no seu corpo, incluindo o cérebro e o humor. Não é de surpreender que uma disfunção do eixo intestinal-cérebro possa desencadear ansiedade.

A maneira mais simples de entender a conexão entre o intestino e o cérebro é pensar em um momento em que você se sentiu nervoso antes de uma apresentação, exame, ou outro evento Provavelmente, você sentiu borboletas no estômago, náusea, dor de estômago ou até diarréia.

Como você pode ver, fatores psicossociais podem afetar seu intestino e sua fisiologia, o que pode causar inflamação e afetar os movimentos do trato gastrointestinal. . Também é o mesmo da outra maneira, uma flora intestinal ruim pode comprometer o humor e a saúde do cérebro e causar ansiedade

Como o eixo intestino-cérebro funciona

Seu intestino e seu cérebro se comunicam através do corpo. eixo intestino-cérebro. Uma maneira de se conectar é através do nervo vago, que começa no tronco cerebral e viaja para o intestino e estimula a motilidade intestinal e a produção de neurotransmissores como a serotonina no intestino.

Por outro lado, seu intestino e cérebro se comunicam através das espécies microbianas que compõem seu microbioma. Quando seu microbioma e esse eixo intestinal-cérebro são alterados, pode levar a uma série de disfunções cognitivas e transtornos do humor que incluem ansiedade, depressão, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), transtorno do déficit de atenção (DDA), distúrbio do processamento sensorial, autismo, doença de Parkinson, demência e doença de Alzheimer.

O desequilíbrio glutamato-GABA pode desencadear

Os neurotransmissores são mensageiros químicos naturais que enviam informações por todo o cérebro e afetam a saúde e o humor do cérebro. É importante que eles permaneçam equilibrados para otimizar o humor e a saúde mental.

Neurotransmissores, como ácido gama-aminobutírico (GABA), glutamato, dopamina, serotonina e noradrenalina são responsáveis ​​por regular suas emoções e várias funções do seu corpo.

O glutamato e o GABA ocupam 90% de todos os neurotransmissores do seu corpo. Eles são responsáveis ​​por regular a resposta emocional a estímulos potencialmente ameaçadores que podem desencadear ansiedade. Uma investigação de 2015 mostrou que o desequilíbrio do GABA pode desencadear ansiedade, enquanto o equilíbrio pode ajudar a aliviá-lo.

Alimentos que podem desencadear ansiedade

Se você sofre de altos níveis de ansiedade, é incrivelmente importante que você preste atenção à sua dieta. Alimentos inflamatórios podem aumentar a inflamação, a dor e o risco de problemas de saúde. Eles também podem causar ansiedade.

1. Açúcar e alimentos processados ​​

O açúcar refinado é incrivelmente inflamatório. Quando você come muito açúcar, seu corpo simplesmente não consegue processá-lo rápido o suficiente. Como resultado, libera mensageiros pró-inflamatórios chamados citocinas que podem levar a problemas de saúde física e mental.

Os alimentos processados ​​não são apenas ricos em açúcar, mas também são ricos em outras substâncias desencadeantes da ansiedade, como óleos vegetais aromas artificiais processados, glúten e aditivos.

2. Glúten

O glúten é uma proteína encontrada em uma variedade de grãos. O glúten é particularmente prejudicial para pessoas com doença celíaca ou alergias ao glúten. No entanto, grande parte da população é sensível ao glúten e pode apresentar inflamação, dor e problemas de saúde. O glúten também pode causar ansiedade. Para algumas pessoas, mesmo os grãos sem glúten são difíceis de digerir e causam ansiedade.

3. Aromas artificiais

Aromas artificiais são projetados para melhorar o sabor, a textura ou a cor, ou para prolongar a vida útil de um produto. O aspartame e o MSG são dois aromas artificiais particularmente perigosos que podem desencadear altos níveis de ansiedade. No entanto, você deve ter cuidado com todos os aromas artificiais e outros aditivos ou conservantes, incluindo glutamato monossódico, cores artificiais, xarope de milho com alto teor de frutose, benzoato de sódio, gordura trans e qualquer aroma artificial.

4. Óleos vegetais processados ​​

Os óleos vegetais processados, como óleo de milho, óleo de canola, óleo de soja, óleo de açafrão, óleo de semente de algodão e óleo de amendoim, são ricos em ácidos graxos ômega -6 Isso significa que eles também são inflamatórios e contribuem para a dor e problemas de saúde. Os óleos vegetais processados ​​também podem causar ansiedade.

5. Produtos de carne convencionais

Comer carne é importante para sua saúde. No entanto, é essencial prestar atenção ao tipo de carne que você come. Os animais criados convencionalmente para a produção de carne não são tratados com os mais altos padrões. Estes são preenchidos com hormônios e antibióticos e são alimentados com grãos em vez de grama. Como resultado, os produtos à base de carne convencionais são inflamatórios e podem causar ansiedade

6. Cafeína em excesso

A cafeína pode causar ansiedade. Café e outras bebidas com cafeína, como refrigerantes e bebidas energéticas, podem causar efeitos nervosos e estimular uma resposta semelhante ao que acontece em momentos de estresse. Refrigerantes e bebidas energéticas também são preenchidos com açúcar e sabores artificiais que podem causar ainda mais ansiedade.

Como reduzir a ansiedade naturalmente

Os tratamentos convencionais para ansiedade geralmente incluem medicamentos farmacêuticos. No entanto, esses medicamentos geralmente servem apenas como curativo e não abordam as causas ou resolvem completamente o problema. Você ficará feliz em saber que é possível reduzir a ansiedade naturalmente através de uma dieta nutritiva, um estilo de vida saudável e suplementação adequada.

 Pessoa que leva uma vida mais relaxada

Uma dieta de cura anti-inflamatória é essencial para sua saúde geral, incluindo sua saúde mental. Elimine qualquer alimento que possa causar ansiedade, incluindo açúcar refinado, óleos vegetais processados, alimentos processados, junk food, ingredientes e aromas artificiais, glúten, grãos, produtos de carne convencionais, cafeína e toxinas.

É melhor recorrer a alimentos ricos em nutrientes, anti-inflamatórios e curativos, como vegetais de folhas verdes como couve, espinafre e acelga, legumes sem amido como pepino e aipo, ervas e especiarias como açafrão, Gengibre, alecrim e canela, frutas com baixo índice glicêmico, como bagas e limão, gorduras saudáveis, como abacate, manteiga e manteiga orgânica e óleo de coco. Também proteínas limpas e saudáveis, como carne orgânica alimentada com capim, aves criadas em capim, peixe selvagem e ovos na fazenda.

2. Elimina as sensibilidades alimentares

A sensibilidade alimentar pode desencadear ansiedade. Sensibilidades alimentares comuns incluem sensibilidade ao açúcar, glúten, milho, soja, laticínios e álcool. No entanto, você também pode ter algumas sensibilidades pessoais e menos comuns.

Depois de identificar suas sensibilidades alimentares, é importante eliminá-las de sua dieta, pois elas podem desencadear ansiedade e causar inflamação, dor e problemas de saúde.

3. Reduz o estresse e prioriza um bom sono

A ansiedade é a resposta natural do seu corpo ao estresse. Estresse alto e crônico e falta de qualidade do sono podem desencadear ansiedade. Para reduzir a ansiedade, é crucial que você reduza os níveis de estresse e priorize um bom sono.

Tente meditação, exercícios respiratórios, gratidão diária, escreva um diário, práticas espirituais, ioga, tai chi, caminhadas na natureza, e tempo de qualidade com seus entes queridos para reduzir seus níveis de estresse. Pratique um diálogo interno positivo e aprenda a repensar seus pensamentos.

Para apoiar seu ciclo de sono, tente ir para a cama e acordar no mesmo horário todos os dias. Desenvolva uma rotina noturna que funcione bem para você. Desligue os dispositivos eletrônicos antes de dormir

4. Melhora a saúde intestinal e a motilidade intestinal

Seu intestino afeta seu cérebro e humor. Má saúde intestinal e desequilíbrio da flora intestinal podem causar altos níveis de ansiedade. Melhorar a saúde intestinal e a motilidade intestinal é crucial para prevenir a ansiedade. Comer alimentos anti-inflamatórios é o primeiro passo, no entanto, existem outras maneiras de apoiar sua saúde intestinal.

É realmente importante que você relaxe seu corpo e consuma sua comida em um estado calmo. Isso ajudará seu corpo a produzir sucos digestivos suficientes para quebrar, esterilizar e absorver adequadamente os nutrientes que você está ingerindo. Quando você está estressado, não será capaz de digerir alimentos com eficiência.

5. Mova seu corpo regularmente

O exercício físico tem enormes benefícios para a saúde mental. A falta de movimento pode causar ansiedade e aumentar os desequilíbrios de humor. A pesquisa mostrou que o exercício regular pode reduzir a frequência e a intensidade dos ataques de ansiedade e pânico.

Exercite-se regularmente, 20 a 30 minutos, 5 vezes por semana, e mova seu corpo todos os dias.

Comentarios

comentarios