Publicado em 12/07/2018 11:09:04 CET

MADRID, 7 dez (EUROPA PRESS) –

A incidência da gripe em Espanha ainda não é epidémica e, tanto quanto É sazonal, afeta apenas 15,5 pessoas de cada 100.000 habitantes, ficando abaixo do limiar basal estabelecido para a safra 2018-19 (55,5 casos por 100.000 habitantes), segundo os últimos dados da Rede Nacional de Vigilância. Instituto Epidemiológico de Saúde Carlos III, referente à semana de 26 de novembro a 2 de dezembro.

Também, de acordo com o relatório, as maiores taxas são observadas em grupos menores de 15 anos, com um aumento significativo entre os de 5 a 14 anos esta semana. No entanto, em todo o território sujeito a vigilância há uma disseminação de gripe "nula" ou "esporádica", com casos esporádicos registados na Galiza, País Basco, Navarra e Múrcia

Em relação aos casos graves confirmados hospitalizados da gripe (CGHCG), a taxa acumulada é estimada em 0,13 CGHCG por 100.000 habitantes, com casos relatados até o momento do vírus influenza A em 74% dos casos e B em 26%. 55% são homens, e a maior proporção de casos é registrada no grupo de 64 anos de idade (52%), seguido pelo grupo de 45-64 anos (32%).

Além disso, a mortalidade geral observada não excede a mortalidade esperada para este período, embora, como detalhado no relatório, 85 por cento dos pacientes com informações disponíveis tinham fatores de risco para complicações da gripe, 71 por cento desenvolveram pneumonia e 42 por cento entraram no UCI

Comentarios

comentarios