O corpo precisa se adaptar às características do inverno. O instinto faz você procurar o conforto dos pratos quentes, mas você pode refinar ainda mais a seleção de ingredientes e as técnicas de preparação para que sua alimentação no inverno melhore a saúde e o bem-estar.

A sabedoria milenar da medicina tradicional chinesa (MTC) será o seu guia. Para compensar os efeitos do frio, indica que você deve tomar um cuidado especial com o estado dos rins e da bexiga e escolher alimentos com características energéticas adequadas. Porém, antes de entrar em detalhes, descreveremos brevemente os fundamentos da dietética oriental

As qualidades energéticas dos alimentos

No MTC, os alimentos não são classificados de acordo com seus componentes químicos, mas são usados ​​cinco parâmetros relacionados com propriedades energéticas:

  1. Nature. Refere-se à energia que move no corpo um alimento quando consumido. Pode ser refrescante, neutro, temperado ou calorífico. A maioria dos vegetais e frutas são frios; cereais, pseudocereais, legumes e nozes são neutros; e as carnes, peixes, temperos, alho e gengibre são quentes e quentes. Alimentos frescos e frios tonificam o yin (o princípio feminino, a terra) do organismo e os quentes e temperados melhoram o yang (o princípio masculino, o céu e a atividade).
  2. Gosto. Cada um dos "cinco elementos" (Terra, Metal, Água, Madeira e Fogo) está associado a um sabor. Portanto, dependendo da estação em que estamos, tentaremos consumir alimentos de um sabor ou outro. O inverno corresponde ao elemento Água e o sabor é salgado.
  3. Cor. Cada cor corresponde a um elemento. O vermelho pertence ao fogo (cerejas, melancia, tomate …); o marrom / laranja, até o chão (abóbora, cenoura, caqui …); branco ao metal (arroz, couve-flor, pera, nabo); o preto ou azul marinho é da água (algas marinhas, tamari, soja preta, amoras, azuki …); e verde corresponde à madeira (espinafre, couve, rúcula …).
  4. Tropicalismo. É a afinidade de certos alimentos por um órgão ou por um meridiano de energia (os canais pelos quais a energia vital flui). Além disso, existem alimentos que atuam nas "cinco essências" (Chi: energia, Jinye: líquidos orgânicos, Xu: sangue, Jing: energia essencial e Shen: mente).
  5. Direção ou ação. Os alimentos podem mobilizar energia para cima ou para baixo, para baixo ou para fora. Alimentos condimentados dispersam energia para fora; por outro lado, os amargos causam a diminuição da energia ou dos ácidos e os salgados o concentram no interior do corpo.

Artigo relacionado

 cromoterapia alimentar

5 cores que você deve comer de acordo com as medicina oriental


Objetivo: alcançar o equilíbrio energético

A dieta balanceada, energética, é baseada em a ingestão de alimentos neutros, evitando o consumo de extremos e sempre levando em consideração as condições externas e internas do indivíduo.

De acordo com o MTC, em cada refeição você deve tomar uma dose de alimentos neutros, incluindo alimentos das cinco cores e com os cinco sabores. E na avaliação das características de cada indivíduo, ou se é inverno, por exemplo, deve-se dar prioridade aos alimentos que aquecem.

Como cozinhar para fortalecer o calor da energia

O MTC também contempla como você deve cozinhar e prepare os alimentos para obter um efeito ou outro de cada produto. Os crus, em geral, são yin e frescos ou frios por natureza, ideais para o verão. Mas no inverno é necessário cozinhar para que alimentos como legumes e verduras (de natureza fresca e fria) tenham um efeito de aquecimento.

Por exemplo, prepare legumes (frescos) para aquecê-lo, cozinhando-os em panelas de terra, por muito tempo em fogo baixo ou assado, para favorecer que eles tenham um efeito mais yang (calorífico) no organismo.

O ciclo das estações do ano

Os cinco elementos naturais regulam a operação do natureza e corpo, de acordo com a medicina tradicional chinesa. Esses elementos estão relacionados a cores, sabores, emoções, órgãos e alimentos. Conhecer essas relações ajuda você a buscar o equilíbrio. 19459006 Com esta orientação, você pode escolher os alimentos que fortalecem a energia e o órgão que precisa de mais atenção a cada estação do ano. Você também pode observar as emoções, porque elas são uma pista do seu estado endêmico. A sensação de medo, por exemplo, diz para você cuidar dos rins e da bexiga, órgãos associados ao elemento água e inverno. Se você sentir raiva, é o fígado que precisa de atenção.

Água. Inverno

  • Cor: Preto – Azul escuro
  • Sabor: Salgado Emoção: Medo
  • Órgão: Rim e sistema reprodutivo
  • Vísceras: Bexiga
  • Alimentos: Leguminosas, algas, raízes

Madeira. Primavera

  • Cor: Verde
  • Sabor: Ácido
  • Emoção: Órgão: Fígado
  • Vísceras: Vesícula biliar
  • Alimentos: Trigo, folhas verdes, brotos, limão

Fogo. Verão

  • Cor: Vermelho
  • Gosto: Amargo
  • Emoção: Alegria
  • Órgão: Coração e pericárdio
  • Vísceras: Intestino delgado
  • Alimentos: Milho, romã, cerejas, alcachofra, endívia [19659029TerraFimdoverão
    • Cor: Laranja – Ocre
    • Gosto: Doce
    • Emoção: Obsessão
    • Órgão: Baço – Pâncreas
    • Vísceras: Estômago
    • Comida: Milho, abóbora, cebola

    Metal . Outono

    • Cor: Branco
    • Sabor: Picante
    • Emoção: Tristeza
    • Órgão: Pulmão e pele
    • Vísceras: Intestino grosso
    • Alimentos: Arroz, couve-flor, alho, gengibre

< ! –

->
    

Comentarios

comentarios