Publicado 19/03/2019 14:23:52 CET

MADRID, Mar. 19 (EUROPA PRESS) –

Artrose e artrite não são a mesma patologia, embora existam muitas pessoas que os confundem. Eles têm diferentes sintomas, manifestações e afetam diferentes partes do corpo.

Artrose é uma doença degenerativa, segundo a Liga Pan-Americana de Associações de Reumatologia (Panlar), que acrescenta que consiste em um desgaste da cartilagem articular, que pode ser progressivo . A Organização Mundial de Saúde estima que, até 2020, mais de 579 milhões de pessoas no mundo irão sofrer.

A doença, que não é exclusiva da velhice e qualquer pessoa pode sofrer, pode afetar qualquer articulação, mas o Os mais frequentes são os das mãos, joelhos, quadris e coluna, acrescenta Panlar.

A artrose não apresenta sintomas gerais. O principal sintoma é a dor, que é mecânica, isto é, desencadeada por movimentos, geralmente piora quando sobrecarregada e melhora com o repouso, diz o Hospital Nossa Senhora do Rosário.

Também há grande variabilidade na expressão da doença. "Embora a maioria dos pacientes tenha dor nas articulações e limitação funcional, a idade de início da doença, a sequência de acometimento articular e a progressão da doença variam dependendo de cada pessoa", explicou a especialista em Reumatologia Hospitalar. Nossa Senhora do Rosário, Dálifer Freites Núñez

Por outro lado, a artrite se apresenta com dor inflamatória, geralmente de manhã ou à noite, às vezes é contínua e não melhora com o repouso. Além disso, associa inchaço, aumento da temperatura e vermelhidão das articulações afetadas e, nesse caso, a rigidez é fundamental pela manhã. Além disso, a artrite, além de afligir as articulações, pode afetar outros órgãos, como é o caso da artrite reumatóide.

CAUSAS E TRATAMENTO

O Hospital Nuestra Señora del Rosario especifica que a causa da osteoartrite é a soma de fatores genéticos e ambientais. Embora não haja causa clara, como traumas prévios, existem fatores de risco determinantes.

Eles enfatizam a idade, já que em idade mais avançada, maior probabilidade; sexo, porque as mulheres têm mais osteoartrite do que os homens, obesidade, falta de exercício físico, sobrecarga da articulação ou alterações na postura influenciam no desenvolvimento desta patologia. "Modificar esses fatores está ao alcance do paciente, tanto para prevenir, para retardar os sintomas e promover o tratamento", segundo o Dr. Freites.

"Na osteoartrite, o objetivo do tratamento é neutralizar a dor, atrasar a evolução da doença e melhorar a qualidade de vida, para isso existem várias alternativas terapêuticas que incluem medidas físicas, medicamentos e cirurgia ", esclarece o especialista.

RECOMENDAÇÕES

Segundo o especialista, recomenda-se que a pessoa com osteoartrite tente seguir um estilo de vida saudável

1. Evite a obesidade, para o qual é conveniente ter uma dieta equilibrada e fazer exercícios regularmente. A dieta típica do Mediterrâneo, rica em legumes, salada, azeite e peixe, pode ser benéfica.

Aplicação de calor local, na forma de banhos de água ou de cobertor elétrico

3. Em alguns casos específicos, é aconselhável usar talas, paus ou estênceis

. Use calçado adequado

5. Manter uma posição adequada e correta para todo o trabalho, movimento ou posição que é realizado.

6. A atividade física é fundamental. É aconselhável praticar exercícios aeróbicos regularmente, seja andando, nadando ou andando de bicicleta.

Ajuda a controlar a doença, melhorar a dor e a amplitude de mobilidade, controlar o peso e fortalecer os músculos. Também é aconselhável evitar esportes de contato físico e aqueles em que impactos ou saltos são freqüentes.

Comentarios

comentarios