Produção e a distribuição de alimentos causam uma série de impactos negativos em nível global. Os defensores da alimentação ética buscam erradicar essas consequências. Por muitos anos, o sabor foi um dos fatores determinantes por trás das escolhas alimentares. No entanto, hoje cada vez mais consumidores escolhem seus alimentos com base em valores éticos como bem-estar animal, justiça social ou proteção ambiental. e refere-se à consideração dos impactos econômicos, sociais e ambientais na compra ou consumo de alimentos e bebidas. Vamos ver em detalhes

Princípios e motivações da alimentação ética

Aqueles que praticam a alimentação ética se concentram nas consequências morais de suas escolhas alimentares. Por isso se opõem ao sistema convencional de produção e distribuição de alimentos, que gera diversos danos em nível global e é perpetuado pelas grandes indústrias.

Cuidados ambientais

Os métodos de produção de alimentos das grandes indústrias geraram uma significativa deterioração ambiental. Por exemplo, técnicas agrícolas industrializadas usam deliberadamente pesticidas e fertilizantes artificiais que matam a vida selvagem, destroem o solo e são insustentáveis ​​a longo prazo. os maus-tratos sofridos por esses animais (galinhas, porcos e vacas) durante sua existência.

Da mesma forma, o consumo de alimentos derivados de outras partes do mundo tem consequências ambientais . Seu transporte deteriora a saúde do planeta.

A agricultura intensiva para produzir carne para consumo tem consequências deletérias no planeta.

Justiça social

Outra motivação para a alimentação ética é a proteção e apoio aos trabalhadores agrícolas. Pois muitas ocupações do sistema alimentar são mal remuneradas as condições de trabalho são precárias, sendo até muito comum encontrar a exploração infantil neste setor. comércio aumentaram a quantidade de alimentos exportados dos países mais pobres. Isso afeta negativamente os alimentos disponíveis para suas próprias populações.

No entanto, estamos diante de uma questão complexa, pois campanhas para reduzir a importação de alimentos podem reduzir a renda dos agricultores dos países mais pobres, que dependem da exportação.

Animal bem-estar

Muitas pessoas que praticam a alimentação ética são vegetarianas ou veganas. Eles estão cientes de que por trás do consumo de carne esconde o sofrimento dos animais criados em condições deploráveis.

No entanto, não devemos reduzir a alimentação ética a dietas veganas ou vegetarianas. Há pessoas que praticam a ética alimentar, optando por consumir carnes provenientes de estabelecimentos independentes, nos quais a qualidade de vida do animal é garantida.

Alimentação saudável

Outra motivação para a alimentação ética é a preocupação com o aumento da obesidade níveis e outros efeitos nocivos derivados do consumo de alimentos processados ​​e aditivos. Nesse caso, a ética alimentar preconiza uma regulamentação mais rígida dos produtos ou rotulagem mais clara e honesta para reduzir a incidência de problemas de saúde.



Características da alimentação ética

características abaixo:

  • Defende a comida local, produzida a uma curta distância de onde é consumida . Da mesma forma, prefere-se o consumo de carne de animais que não sofreram abusos.
  • Este conceito alimentar se opõe aos interesses industriais de produção e distribuição de alimentos.
  • Propõe que os alimentos sejam adquiridos de produtores ecológicos e locais. Assim, o cuidado com o meio ambiente é garantido.
  • Quem pratica a alimentação ética rejeita qualquer tipo de abuso. Por isso, exigem garantias de que os animais que chegam ao mercado são bem criados. , especialmente se forem provenientes de países muito distantes.


Benefícios da alimentação ética

A abordagem da alimentação ética não só beneficia os seres humanos, mas também promove o cuidado e o bem-estar das outras espécies os animais e o planeta como tal.

Se começarmos a conhecer melhor a origem dos nossos alimentos e os métodos de produção utilizados, certamente contribuiremos para uma melhoria que vai além do âmbito da nossa própria saúde. Nossa escolha terá impacto nas práticas de trabalho desumanas, no sofrimento dos animais e no cuidado com o meio ambiente.

Um primeiro passo para a alimentação ética pode ser revisar cuidadosamente os rótulos do que compramos.

A alimentação ética é uma questão controversa [19659012] É pertinente ter em mente que a alimentação ética é uma questão muito controversa e debatida. Especialmente porque muitas pessoas têm usado isso como recurso para desacreditar ou atacar aqueles que continuam com hábitos convencionais de compra e consumo.

Por exemplo, é muito comum encontrar defensores da alimentação ética que demonizam quem consome carne ou quem consome não comprar seus alimentos em estabelecimentos orgânicos.

Idealmente, qualquer que seja a postura alimentar que adotamos, sabemos respeitar a decisão do outro . E se quisermos discutir o assunto, podemos fazê-lo de forma aberta e assertiva.

Você pode se interessar…

Comentarios

comentarios