Publicado em 04/03/2019 10:56:55 CET

MADRI, 4 de março (EUROPA PRESS) –

A Ministra da Saúde, Consumo e Acção Social, María Luisa Carcedo, avançou nesta segunda-feira, na entrada do Conselho Interterritorial do Sistema Único de Saúde (CISNS), que até o ano 2020 serão chamados 450 novos vagas para o Internato Médico Residente (MIR) e 301 para Enfermagem, o que significará um total de 780 novos

"Como resultado do trabalho bilateral realizado com as comunidades autônomas, identificamos cerca de 450 vagas para médicos e 301 enfermeiros, e com essas medidas pretendemos resolver os problemas atuais que temos em algumas comunidades autônomas e Serviços de atenção primária ", disse Carcedo.

Além disso, o ministro ressaltou que o Plano Nacional contra a Resistência aos Antibióticos (2019-2021) será aprovado no CISNS, uma questão que, como ele lembrou preocupa "muito" com os sistemas nacionais de saúde e, mais ainda, se levarmos em conta que a cada ano, 33.000 pessoas morrem na Europa devido a bactérias resistentes aos medicamentos, das quais 3.000 são produzidas na Espanha.

Outros pontos da agenda incluem a apresentação dos documentos validados pelo grupo de trabalho institucional do Plano de Abordagem da Terapia Avançada no Sistema Único de Saúde: medicamentos para a CAR-T; ou a compra centralizada de cerca de 25.000 produtos de saúde no Sistema Nacional de Saúde.

"Vamos abordar as questões de preocupação diária para os profissionais de saúde", disse Carcedo, para aconselhar conselheiros de saúde dos Estados Unidos. diferentes comunidades autónomas, que se queixaram de ter realizado este CISN um dia da dissolução das Cortes, que a Constituição espanhola "só diz que é para as Cortes, mas não a Administração".

Portanto, o ministro da Saúde defendeu a convocação desta reunião, garantindo que seu departamento ministerial "não coloque sobre a mesa qualquer desculpa para deixar de trabalhar por um segundo" para o bom funcionamento das instituições públicas e, especialmente, serviços públicos

Comentarios

comentarios