Para cuidar da pele ressecada do idoso, várias medidas devem ser tomadas em relação à alimentação, exposição solar e produtos de higiene, entre outros. A gente te conta aqui.

Como cuidar da pele seca em idosos

Última atualização: 30 de junho de 2022

A pele seca em idosos traz diversos problemas, como vermelhidão, irritação, aspereza, rachaduras, descamação e maior possibilidade de hematomas, entre outros.

E embora o processo de envelhecimento da pele seja comum, Existem medidas que podem ser tomadas para reduzir esses sintomas. e reduzir a aparência de secura. Neste artigo vamos aprender como cuidar da pele seca em idosos e quais os fatores que devemos evitar, pois são eles que contribuem para o agravamento do problema.

Sinais de pele seca em idosos

A secura induzida pela idade pode afetar igualmente diferentes tipos de pele. Isso, por sua vez, pode ser visto de forma mais perceptível em algumas áreas, como a parte inferior das pernas, cotovelos e dobras.

Durante esse processo de envelhecimento da pele, certas mudanças ocorrem nas diferentes camadas do tecido. Por exemplo, o estrato córneo, que é o mais externo, perde sua capacidade de armazenar umidade de forma eficiente.

Por sua vez, a derme perde elasticidade e densidade, devido à diminuição da produção de colágeno, tanto pelo envelhecimento dos fibroblastos quanto pelo menor nível de estimulação mecânica. E nas camadas mais profundas, os adipócitos (células que armazenam gordura) são reduzidos em tamanho e número.

Como consequência, podem ser observados os seguintes sinais:

  • rugas.
  • Coceira.
  • Pele mais fina.
  • Formam-se manchas.
  • Perda de umidade.
  • Rachaduras e descamação.
  • Cortes e feridas demoram mais para cicatrizar.


Fatores que aumentam o ressecamento da pele

O envelhecimento e o ressecamento da pele em idosos, assim como os sintomas mencionados acima, serão muito mais intensos e perceptíveis se outros fatores forem adicionados. Alguns são evitáveis, por isso falamos sobre eles para que você possa levá-los em consideração.

Patologias

Segundo estudos, a pele seca é uma das alterações mais frequentes em pacientes diabéticos (50%), seguido de hiperqueratose ou espessamento da camada externa (33,5%). Por outro lado, uma revisão de 2015 menciona que a pele seca e a coceira estão entre os sintomas de pacientes renais em hemodiálise.

A pele dos idosos com diabetes sofre mais do que a dos sem a doença.

distúrbios hormonais

As alterações hormonais associadas à idade também podem ter um grande impacto na aparência da pele seca em idosos. Para as mulheres, com o início da menopausa e diminuição dos níveis de estrogênio, A produção de fibras elásticas é afetada.

exposição ao sol

Excesso de exposição ao sol está associada ao desenvolvimento de várias doenças de pele. Uma relação já foi estabelecida entre a radiação ultravioleta (UV) e o câncer de pele.

Hidratação

A falta de hidratação adequada, no sentido de consumir pouco líquido durante o dia, pode piorar o problema da pele seca. Não apenas em adultos mais velhos.

Produtos cosméticos e de higiene

O uso excessivo de sabonetes, desodorantes, perfumes e alguns cremes pode contribuir para o ressecamento. Da mesma maneira, quando o pH dos produtos é maior a 8, afeta os óleos naturais da pele.

predisposição genética

Fatores associados ao componente racial podem fazer diferenças em termos de envelhecimento e secura induzida pela idade. De acordo com alguns estudos, o estrato córneo dos negros tem mais camadas de células do que o dos brancos. Portanto, o impacto de fatores ambientais pode ser menor na pele escura.

Outros fatores

Existem outras razões possíveis pelas quais a pele seca pode ser pior:

  • Estresse.
  • Fumaça.
  • Viver em locais com ar muito seco ou frio.
  • Tome banhos de hidromassagem frequentes.
  • Medicamentos como anti-hipertensivos diuréticos, corticosteróides, anticoncepcionais orais, antineoplásicos e retrovirais.


Como cuidar da pele seca em idosos?

De acordo com a pesquisa, cuidados com a pele seca em idosos devem ser abrangentes e incluir várias estratégias, como as que veremos a seguir.

Hidrate e hidrate

Por um lado, temos que melhorar o ingestão de fluidos, bebendo pelo menos 2 litros de água por dia. Embora isso possa variar com cada pessoa. Da mesma forma, a presença de frutas e vegetais frescos na dieta deve ser aumentada.

Por outro lado, recomenda-se o uso de produtos tópicos hidratantes (cremes ou géis). De preferência, eles devem ser aplicados após o banho para ajudar a reter a umidade.

Cuidado com os produtos de higiene

É preciso ter cuidado com os produtos de higiene, pois como a pele seca é sensível, algumas reações podem ocorrer. Portanto, recomenda-se evitar soluções alcalinas, perfumes, corantes e certos produtos químicoscomo triclosan, parabenos, formaldeído e oxibenzona.

Verifique sempre o nível de pH do produto.

Evite o ar frio e seco

Evite qualquer coisa que contribua para que a pele fique mais seca. Por tanto, se estivermos em um ambiente onde o ar é muito seco, devemos obter um umidificador.

Além disso, no horário de verão, quando o ambiente está muito quente; ou pelo contrário, no inverno, quando a temperatura cai; precauções devem ser tomadas para evitar perturbar o equilíbrio de umidade.

Reduza a exposição ao sol

Já foi mencionado que a exposição excessiva ao sol pode ser prejudicial e que a pele dos idosos costuma ser mais sensível. Mas a isso deve-se acrescentar que o efeito da radiação ultravioleta é cumulativo. Quanto mais tempo estamos expostos, maior o risco de desenvolver melanoma.

Por isso, ao sair de casa, algumas medidas devem ser tomadas:

  • Evite as horas de maior intensidade de luz solar.
  • Use um protetor de amplo espectro.
  • Coloque óculos e chapéu.
  • Use roupas que cubram e protejam.
  • Caminhe na sombra.
  • Não se bronzear, mesmo com lâmpadas ou camas de bronzeamento.
Cuidar da pele seca melhorará a aparência das rugas, pois a produção de colágeno será favorecida com essas medidas recomendadas.

evitar água quente

Esteja você tomando banho ou tomando banho, ou lavando o rosto ou as mãos, água muito quente deve ser evitada, pois pode deixar a pele mais seca. A água fria é preferível e, se for inverno, morna, mas não superior a 40 ° C.

Cuide da alimentação

A dieta também é importante quando se trata de cuidar da pele seca em idosos, pois uma dieta rica em antioxidantes pode reduzir os efeitos do estresse oxidativo.

Nesse sentido, entre os alimentos recomendados para a pele seca estão os seguintes:

  • Com muita água: melancia, melão, laranja, uva, tomate, pepino, cebola.
  • Rico em betacaroteno: espinafre, cenoura, abóbora, pimentão.
  • Rico em vitamina B: carne, ovos, laticínios.
  • Rico em zinco: ostras, sardinhas, sementes de abóbora.
  • Com bom teor de enxofre: espargos, alho
  • Fontes de ácidos graxos ômega 3: peixe, marisco, nozes.

Quando ir ao médico?

Com a idade, a pele pode apresentar algumas alterações em termos de textura ou aparência geral. No entanto, existem alguns sinais que devem ser levados em consideração. Por exemplo, coceira ou vermelhidão que dura ao longo do tempo.

Da mesma forma, embora possam ser facilmente formados, é importante prestar atenção aos hematomas que não têm motivo aparenteespecialmente aqueles que estão em partes do corpo cobertas por roupas.

Por outro lado, manchas, manchas ou marcas devem ser avaliadas levando em consideração o sistema ABCDE:

  • UMAsimetria: as partes da marca parecem diferentes umas das outras.
  • B.ordens: se forem irregulares.
  • Ccheiro: se mudou.
  • Ddiâmetro: mais de 0,5 cm.
  • Evolução: cresce, muda de forma ou aparência ao longo do tempo.

Se esses ou outros sintomas aparecerem, e também houver sangramento, você deve consultar um médico para descartar uma possível formação de câncer.

Você pode estar interessado…

Comentarios

comentarios