O que é um diagnóstico educacional?

Um diagnóstico educacional é o conjunto de julgamentos e qualificações que são feitos com o objetivo de avaliar diferentes características dos alunos dentro de um processo de ensino. Essas características podem estar relacionadas a diversas áreas, como capacidades físicas ou intelectuais, dificuldades de aprendizagem ou escolar.

O objetivo principal desse tipo de prática é coletar evidências que permitam aos educadores ajustar seus métodos de ensino às necessidades individuais de cada um. aluna.

Desta forma, tornam-se um recurso muito valioso para melhorar o processo educacional e para tomar melhores decisões quanto à forma de ensino do futuro.

Os diagnósticos educacionais, também conhecidos como diagnósticos pedagógicos, cumprem três funções: preventiva, para evitar problemas antes que eles ocorram; preditivo, para descobrir o que está causando as dificuldades do aluno; e corretivo, para desenvolver um plano de ação para resolvê-los.

Tipos de diagnósticos educacionais

Dependendo dos aspectos estudados, existem principalmente cinco tipos de diagnósticos educacionais: individual, global-geral, analítico, de grupo e específico. A seguir veremos em que consiste cada um deles.

Diagnóstico individual

Este tipo de diagnóstico educacional se encarrega de estudar diferentes aspectos diferenciais de um aluno específico.

Alguns exemplos podem ser as suas capacidades de aprendizagem, as suas capacidades intelectuais, a forma como se comportam na sala de aula ou mesmo a sua personalidade e a sua forma de ser.

Desta forma, seria feito um diagnóstico individual quando um aluno se mostrasse problemático comportamentos que se acredita estarem relacionados apenas às suas características individuais.

Diagnóstico g lobal-geral

Os diagnósticos educacionais do tipo global-geral são realizados especialmente em situações em que é necessário conhecer em profundidade diferentes aspectos de uma pessoa.

Com este tipo de exame pode-se estudar o nível biológico (como altura ou presença de doenças), o nível psicológico (inteligência, personalidade), o nível socioambiental (país de origem, nível econômico) e o nível educacional (nível de escolaridade alcançado, atividades extracurriculares).

Este tipo de diagnóstico é feito, por exemplo, quando uma pessoa a deseja ingressar em instituições públicas como o exército ou o governo.

Nalitic a Diagnóstico

O terceiro tipo de diagnóstico educacional é realizado nos casos em que uma pessoa apresenta um problema relacionado à sua aprendizagem. O seu principal objectivo é determinar quais as causas que o provocam, de forma a que possa intervir sobre ele.

Estes problemas podem estar relacionados com a qualificação, mas também podem ser de âmbito mais pessoal. Por exemplo, se uma criança mostra sinais de sofrer abuso psicológico, é dever da equipe de ensino investigar mais sobre o assunto.

Diagnóstico g rupal

Este tipo de diagnóstico educacional concentra-se no estudo dos problemas que dizem respeito não a um único indivíduo, mas a todo o grupo (por exemplo, todos os alunos de uma classe).

Puede realizarse para entender por qué se producen problemas con ese conjunto de alumnos en concreto, y para proponer soluciones a los mismos.

Por ejemplo, un profesor cuya clase sea especialmente problemática tendría que estudiar las distintas dinámicas de grupo presentes nesta.

Desta forma, pode intervir eficazmente em todos os componentes da sala de aula, e não apenas em cada um deles individualmente.

Diagnóstico específico e

Por fim, diagnósticos educacionais do tipo Foco específico no estudo todos aqueles problemas relacionados a um aspecto específico de um aluno.

Alguns exemplos seriam distúrbios de linguagem, problemas visuais ou auditivos, atraso no desenvolvimento físico ou motor, entre outros.

Como é feito um diagnóstico educacional?

Para fazer um diagnóstico educacional de forma adequada, os Educadores têm passar por uma série de fases:

  1. Planejamento.
  2. Exploração.
  3. Análise.
  4. Soluções.

1. Planejamento

O planejamento é a parte do diagnóstico educacional em que os educadores devem decidir com o que irão estudar.

Nessa primeira etapa, são escolhidos os elementos relevantes para o caso, propondo-se o objetivo a ser alcançado com a pesquisa.

Por outro lado, os professores também devem indicar como irão coletar as informações, optando por esses diferentes instrumentos. e técnicas de medição.

Assim, na etapa de planejamento, devem ser lançados os alicerces para que o restante do processo seja definido com antecedência.

2. Exploração

Uma vez escolhidas as variáveis ​​a serem estudadas e a forma de investigá-las, os responsáveis ​​pelo processo de diagnóstico pedagógico deverão começar a coletar os dados relevantes para o caso.

Isso pode implicar na aplicação de todos os tipos, desde testes ou exames a pesquisas sobre determinados aspectos da vida do aluno, como a situação familiar, a sua formação ou estudos anteriores que tenham sido realizados com ele.

A forma de realizar esta fase dependerá do tipo de diagnóstico educacional a ser realizado

3. Análise

Uma vez que todos os dados relevantes para a investigação tenham sido coletados, a próxima tarefa que os professores devem realizar é analisá-los para descobrir de onde vêm os problemas apresentados pelo aluno ou grupo de alunos.

Para fazer isso, quanto melhor você definir o que deseja alcançar no primeiro estágio e quanto mais relevantes os dados que foram coletados, mais fácil será o processo de análise.

4. Soluções

Se o processo foi realizado de forma correta e os resultados foram satisfatórios, neste momento os responsáveis ​​pelo diagnóstico educacional terão encontrado as causas do problema sofrido pelo aluno ou grupo.

Obrigado para isso, poderão propor soluções adequadas para intervir na situação. Essas soluções terão de ser analisadas uma vez aplicadas, para estudar se produziram os resultados esperados ou não.

Exemplo de diagnóstico educacional

A seguir, examinaremos um caso específico para que possamos compreender melhor como o processo de aplicação de um diagnóstico educacional. Trata-se do estudo dos problemas de um aluno reprovado em todas as disciplinas do primeiro ano do ESO.

Planejamento

O professor, observando o aluno e seu desempenho escolar, tem como hipótese que ele possui algum tipo de deficiência intelectual. Para estudar esta teoria, ele decide aplicar uma série de testes de inteligência.

Exploração

Uma vez escolhidos os testes a serem aplicados, o professor passará os testes para o aluno, realizando vários deles para contrastar os resultados uns com os outros.

Análise

Os dados coletados pelos testes de inteligência mostram que, de fato, o aluno tem uma leve deficiência cognitiva. Com essas informações, o professor poderia formular um plano de intervenção na última etapa.

Soluções

Para amenizar os efeitos da deficiência recém-descoberta do aluno, o professor propõe incluí-lo no plano de apoio educacional.

Espera-se que, com um atendimento mais personalizado da equipe de integração, o aluno consiga melhorar seus resultados escolares.

A eficácia desta solução deve ser verificada após alguns meses, com o objetivo de modificando-o se for visto que não funcionou.

Comentarios

comentarios