Publicado em 01/03/2019 14:37:15 CET

MADRID, 1 de março (EUROPA PRESS) –

Depressão provoca uma incapacidade funcional completa em Espanha de cerca de 47 dias por ano e uma incapacidade funcional parcial de 60 dias por ano, segundo a professora de Psicologia Social e vice-reitora da Faculdade de Medicina da Universidade das Ilhas Baleares (UIB), Margalida Gili, durante o XXVII Curso de Atualização em Psiquiatria. [19659004"Adepressãoestáassociadaaumnívelsignificativodeincapacidadecomimplicaçõessubstanciaisparaaqualidadedevidadessespacientesedeseusfamiliarestrabalhoeambientesocial"disseoespecialistareferindo-seaumestudodaOrganizaçãoMundialdeSaúdeSaúde(OMS)queadvertequeastaxasdeincapacidadeassociadasàdepressãosãomaioresdoqueasproduzidasporoutrasdoençascrônicascomohipertensãodiabetesartriteedornascostas

Segundo a mesma organização internacional, na faixa etária de 15 a 44 anos, a depressão é a principal causa de incapacidade no mundo, medida em anos de vida vividos com incapacidade (AVD).

Atenção Primária, 29 por cento dos pacientes que vêm para consulta o fazem porque têm um transtorno depressivo. Destes, 19,1 por cento apresentam simultaneamente um transtorno de ansiedade e 18,6 por cento um transtorno somatoforme (doenças caracterizadas por vários desconfortos, mas cuja origem não é clara), sendo 11,5 por cento dos pacientes que apresentam as três patologias simultaneamente.

"Além disso, pacientes com depressão têm um risco aumentado de desenvolver doenças cardiovasculares (acidente vascular cerebral e infarto agudo do miocárdio), diabetes, outros transtornos psiquiátricos e serem usuários de drogas", Professor acrescentou.

2,5 MILHÕES DE SPANIARDS TEVE DEPRESSÃO EM 2017

Dito isto, o especialista apontou que o risco da população em geral desenvolver pelo menos um episódio de depressão grave em todo o a vida é quase o dobro nas mulheres do que nos homens. Também tem maiores prevalências entre 15 e 45 anos, idades em que a escola e o desempenho no trabalho são de vital importância, assim como as relações pessoais.

Dito isto, ele comentou que 50 por cento dos transtornos depressivos que não recebem tratamento ou não recebem tratamento adequado (drogas psicotrópicas, psicoterapia ou uma combinação de ambos). "Aproximadamente, 40 por cento dos pacientes deixam o tratamento e outro percentual importante não obedece como prescrito, e os dados indicam que cada episódio depressivo aumenta a probabilidade de uma recorrência subsequente, 60 por cento dos pacientes quem sofreu um episódio depressivo tem pelo menos uma recorrência ao longo de sua vida ", afirmou.

Comentarios

comentarios