Estamos viciados em tecnologia. Para celulares, tablets, redes e aplicativos que podemos ver neles … e isso não é tão bom para nossas mentes como se acredita. Por isso, há quem exalte a voz para fazer uma desintoxicação digital algo que também está na moda, mas que devemos fazer bem.

Gabriela Paoli, psicóloga e autora do livro “Saúde Digital: Chaves de Uso tecnologia saudável ”, acredita que o i início do ano é um momento perfeito para fazer uma desintoxicação digital.

Com a pandemia, a digitalização tornou-se ainda mais poderosa devido a muitas das atividades que Antes fazíamos pessoalmente, agora fazemos online. Essa hiperconectividade nos coloca em alerta e às vezes nos deixa mais irritáveis, zangados e tristes ao mesmo tempo.

Gabriela Paoli explica que a vida digital é o maior buraco negro pelo qual o tempo passa e nossa maior fonte de estresse atualmente. O que fazemos para alcançar uma desintoxicação digital de uma forma mais saudável?

Jejum digital

Esta é outra palavra que se tornou moda para se desconectar da tecnologia. O psicólogo anuncia que é importante planejar os momentos em que você vai se conectar e aqueles não.

Por isso falamos sobre o conceito de jejum digital . Assim, por exemplo, ao acordarmos podemos ficar um tempo sem nos conectar, evitando esse pequeno gesto que rompe com o nosso planejamento ou nos leva a procrastinar. E nos dedicarmos a praticar esportes, lendo ou planejando o dia, mas com um caderno e caneta.

Com as redes sociais

Não podemos deixar de entrar em nossos perfis de redes sociais várias vezes ao dia. É bom fazer upload de uma entrada, foto ou ver o que nossos amigos estão fazendo. Muitas vezes percebemos que muitos perfis que seguimos não contribuem em nada e perdem tempo. É hora de fazer "limpeza" e ficar apenas com o construtivo.

Evite a "corcunda digital"

O especialista comenta que outro ponto importante que emerge ao ver as telas é a corcunda digital . Portanto, estamos muito atentos ao olhar para as telas e esquecemos muitas outras coisas.

Nesse sentido, o importante é estar ciente do que está acontecendo no mundo real, nas pequenas coisas simples da vida. E em tempos como os de hoje, ainda é preciso prestar atenção ao mais comum.

O celular nem sempre está conosco

É fácil deixar o celular em um lugar, mesmo que seja próximo de nós , mas nem sempre conosco. Ou seja, é melhor não tê-lo ao lado quando estamos comendo ou jantando, porque isso significa que nunca nos desligamos das telas.

Do computador, vamos para a tela do celular e até mesmo do Tablet para assistir a série. E esse é um estresse digital que oferece toda uma série de problemas psicológicos.

Para fazer bem essa desintoxicação digital, é importante que, por exemplo, o jantar ou o almoço sejam momentos de desconexão digital e conexão emocional com o parceiro e a família. [19659002] Procure momentos de silêncio digital

A especialista Gabriela Paoli recomenda silenciar notificações e ligações. A ausência de “entradas” nos permite entrar em contato com nossa voz interior. O silêncio é saúde. E isso acontece especialmente quando estamos trabalhando ou muito concentrados ou brincando com nossos filhos. Porque a quem ouvimos ou vemos uma mensagem, então vamos correr para ver quem é.

Cuidar do corpo e da mente

Já sabemos o quão importante é fazer exercício físico para o nosso corpo e mente . E é que a tecnologia frequentemente gera estresse e também estilo de vida sedentário.

O especialista afirma que hábitos saudáveis, como praticar esportes ou meditar, são a melhor maneira de manter o techno-stress sob controle. “Tente praticar esportes sem smartwatch, sem telefone celular, sem aplicativos … só você.”

Internet sempre na medida certa

A verdade é que se trabalharmos com a Internet, que é em grande parte de ocasiões e de pessoas, é difícil deixar de lado esse recurso. Mas o psicólogo diz que a Internet deve servir para tornar a vida mais fácil, não para fugir do mundo real ou das pessoas.

Desconectar à noite

Muitas pessoas vão dormir com seus celulares em a mão. E isso é um grande erro. As telas devem ser deixadas fora do quarto. “Tente não verificar seus dispositivos por pelo menos 2 horas antes de ir dormir . Não é só pelo tempo de conexão (que pode ser muito), mas também pelo tipo de conteúdo que o afeta, todas as informações que chegam até nós geram emoções, estados de espírito … ”, aconselha a psicóloga.

Está na hora depois, leia, medite, respire, converse com seu parceiro e se distraia com outras coisas além da tela. É outra maneira de fazer uma desintoxicação digital.

Comentarios

comentarios