Um dos efeitos colaterais mais comuns das epidurais são náuseas e vômitos, que desaparecem por conta própria após um curto período de tempo. É seguro?

Efeitos colaterais da anestesia peridural: o que são?

Última atualização: 04 de agosto de 2022

A “epidural” é um dos anestésicos mais utilizados nos últimos anos, principalmente durante o parto. Esta é uma técnica muito útil, pois elimina a sensibilidade, mantendo a pessoa acordada e atenta. No entanto, a anestesia epidural pode ter vários efeitos colaterais, tanto na mãe quanto no bebê.

O parto, apesar de ser um momento lindo, pode ser desconfortável e doloroso para algumas mulheres. Por esse motivo, a anestesia peridural tem sido utilizada com grande frequência na área de ginecologia e obstetrícia.

O que é anestesia peridural?

É um tipo de anestesia em que O medicamento é introduzido em uma área específica, chamada espaço epidural. Esse espaço é encontrado em toda a coluna vertebral, entre as vértebras e a camada mais superficial das meninges, denominada dura-máter.

A introdução do medicamento bloqueará a sensibilidade abaixo do ponto de injeção. Isso, sem alterar a consciência.

O procedimento para colocação da anestesia peridural deve ser realizado por um anestesiologista especializado. A injeção será inserida no nível da cintura ou abaixo dele. O especialista inserirá um cateter peridural entre 2 vértebras para acessar o espaço desejado e administrar a substância.

O uso de anestesia peridural no parto é controverso. Nem todos os médicos o recomendam como método de alívio da dor.


Quando é usado?

A anestesia epidural é mais utilizada na área de ginecologia e obstetrícia. Neste caso, idealmente administrado durante a fase ativa do trabalho de partoquando há uma dilatação de 3 ou 4 centímetros e as contrações são muito frequentes.

Colocá-lo durante a fase ativa também reduz a chance de efeitos colaterais. O tempo máximo para colocação é antes de atingir 8 centímetros de dilatação, caso contrário, seu efeito pode ser percebido somente após o parto.

Também é usado em outros procedimentos cirúrgicos, especialmente em cirurgias abdominais, torácicas e de próstata. Além disso, é uma opção útil ao realizar uma cesariana e adaptar os medicamentos às necessidades das crianças, segundo alguns estudos.

Efeitos colaterais da anestesia peridural

Os riscos e efeitos colaterais da anestesia peridural são raros. De fato, pesquisas publicadas em 2018 estabelecem que não tende a alterar o estado de saúde dos recém-nascidos. Por sua vez, não modifica o curso do trabalho de parto nem aumenta o risco de cesarianas.

A maioria dos efeitos colaterais relatados são leves e desaparecem por conta própria dentro de algumas horas. Dentre as principais manifestações, destacam-se as seguintes.

1. Hipotensão

Alguns dos analgésicos administrados por esta via pode causar uma queda repentina na pressão arterial materna. Este é um dos efeitos colaterais mais perigosos da anestesia epidural, pois diminui o suprimento sanguíneo do bebê, alterando sua frequência cardíaca e causando sofrimento fetal.

A hipotensão é um efeito colateral evitável, por isso seu aparecimento é raro hoje. Para isso, o médico deve estabelecer uma linha intravenosa e administrar solução fisiológica constantemente antes de induzir a anestesia.

2. Náuseas e vômitos

nausea e vomito eles ocorrem na maioria das pessoas quando os efeitos da anestesia desaparecem. De fato, um estudo publicado em Revista de Anestesia mostraram que todas as mulheres que se submetem a cirurgias ginecológicas com essa anestesia são propensas a apresentar esses sintomas.

3. Prolongamento do trabalho de parto

Medicamentos usados ​​em anestesia epidural podem prolongar o trabalho de parto como parte de seus efeitos colaterais. Isso porque afetam a musculatura lisa uterina, diminuindo as contrações e a taxa de expansão.

O médico deve monitorar tanto a mãe quanto o bebê após a administração da anestesia. Assim, você pode intervir imediatamente em caso de qualquer complicação.



4. Dor de cabeça

Dores de cabeça inesperadas são um dos efeitos adversos mais comuns de vários medicamentos. No caso de anestesia peridural, a cefaleia tem duração variável e pode estar presente por vários dias.

A dor apresentada geralmente piora ao sentar ou levantar, por isso é melhor deitar. Se esse sintoma for acompanhado de outras manifestações, como alteração de consciência ou febre, é aconselhável consultar um especialista o mais rápido possível, pois pode ser uma infecção.

A dor de cabeça da anestesia epidural pode durar alguns dias, de forma intermitente.

5. Outros efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mencionados são os mais frequentemente associados à anestesia peridural. No entanto, há uma série de sintomas que, embora ocorram com menor prevalência, também fazem parte das reações adversas:

  • Febre.
  • Zumbindo nos ouvidos.
  • Sabor amargo ou metálico na boca.
  • Dificuldade em urinar após o parto.
  • Dor ou hematomas no local da punção.
  • Dificuldade para andar nas primeiras horas.

Uma técnica segura com poucas consequências

Embora a anestesia peridural tenha efeitos colaterais perigosos para a mãe e o bebê, Em termos gerais, é uma técnica muito segura.. Felizmente, a maioria das manifestações mencionadas podem ser evitadas com a aplicação adequada e tomando as medidas preventivas adequadas.

Você pode estar interessado…

Comentarios

comentarios