Publicado 19/09/2018 16:01:42 CET

CERDANYOLA DEL VALLÈS (BARCELONA), 19 de setembro (EUROPA PRESS) –

Um trabalho científico descobriu um mecanismo celular para otimizar o produção de proteínas em situações de estresse e que poderia ter um papel importante na proliferação de tumores.

A pesquisa, liderada por Marc Torrent, Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB) e Madan Babu, do Conselho de Pesquisa Médica de Cambridge (Reino Unido), descreveu o processo alterando a abundância de tRNA – um tipo de ácido ribonucléico -, conforme relatado pela UAB na quarta-feira em um comunicado.

A observação sugeriu que aqueles mRNAs – o ácido ribonucléico mensageiro – que codificam para proteínas necessárias sob condições de estresse preferem um conjunto diferente de códons e isso permitiu que especialistas avaliem que a célula é c A capacidade de regular a abundância de diferentes tRNAs para ajustar o nível de expressão de proteínas durante a adaptação a novas condições.

O mecanismo de regulação é importante porque alterar a abundância de tRNA pode causar várias disfunções celulares, tais como exemplo, poderia causar uma progressão anormal do ciclo celular e isso poderia resultar em doenças como o câncer.

O tRNA tem sido associado a apoptose, morte celular programada que retarda a proliferação do tumor e pode se ligar ao cicotromo C – a hermoproteína – impedindo a ativação das enzimas mediadoras desses processos e, dessa forma, pode ter um papel relevante na capacidade de resposta celular com o crescimento de tumores.

Comentarios

comentarios