MADRID, 09 de julho (EUROPA PRESS) –

Novas causas de perda auditiva, devido à idade e ruído excessivo, têm efeitos diferentes sobre o processamento de som no cérebro, de acordo com um novo estudo de a Society for Neuroscience, a maior organização de cientistas e médicos do mundo dedicada à compreensão do cérebro e do sistema nervoso, publicada na revista 'JNeurosci'. Esse achado sugere que cada tipo de perda auditiva deve ter seu próprio tratamento exclusivo.

Os pesquisadores Michael Heinz, Kenneth Henry e colegas usaram um modelo de perda auditiva relacionada à idade para ver como o nervo auditivo codifica os sons de chinchila.

Ao comparar seus resultados com dados de um modelo de chinchila com perda auditiva induzida por ruído, os pesquisadores descobriram que o mesmo nível de perda de sensibilidade sonora causou mudanças mais severas no processamento do nervo auditivo de chinchilas com perda auditiva. induzida pelo ruído.

Além disso, perda auditiva induzida por ruído leve causou a mesma quantidade de problemas de processamento como perda auditiva relacionada à idade de moderada a severa. Esses achados indicam uma necessidade de conscientização da segurança auditiva, bem como tratamentos mais rigorosos para cada tipo de perda auditiva.

Comentarios

comentarios