Atualizado 19/09/2018 13:16:16 CET

MADRID, 19 de setembro (EUROPA PRESS) –

O Conselho Geral de Dentistas alertou sobre os perigos que para o a saúde pode ter que passar por tratamentos dentários em outros países, depois de estarem proliferando empresas de turismo odontológico nas quais oferecem pacotes completos de 3 ou 4 dias que incluem estas terapias, bem como transferências do aeroporto e do hotel.

Além disso, conforme relatado pela agência, as empresas que o organizam garantem que a equipe que trabalha nestas clínicas é altamente qualificada e que seus tratamentos são os mais baratos, por exemplo, implantes de 350 euros e coroas de 150 euros

. Especificamente, o procedimento para escolher o tratamento é que o cliente deve enviar por e-mail uma ortopantomografia recente e explicar seus problemas bucais. A partir daí, a clínica decidirá o tratamento que você precisa, sem vê-lo antes a qualquer momento. Nesta seção, eles apontam que o tratamento "não será 100% preciso" até que eles vejam o paciente pessoalmente, o que pode aumentar o custo do tratamento.

Uma vez aceito o tratamento proposto, o alojamento é escolhido, o que deve estar entre as opções propostas pela clínica. Uma vez lá, o cliente será levado à clínica, onde o tratamento será realizado e, no final, comunicará o que deve fazer para garantir a manutenção adequada, mas não haverá mais revisões.

"Não sabemos se esses estabelecimentos atendem a todos os requisitos legais e de saúde de uma clínica odontológica, e não sabemos se as pessoas que neles trabalham têm treinamento e experiência para trabalhar na boca dos pacientes", disse o presidente. do Conselho Geral de Dentistas, Óscar Castro Reino.

Em sua opinião, é uma "temeridade" realizar um tratamento odontológico sem ter visitado pessoalmente o dentista. "Antes de realizar qualquer tratamento, o profissional deve fazer uma revisão exaustiva da cavidade oral do paciente, estudar cuidadosamente o caso e escolher a solução mais adequada à sua situação." Decidir um tratamento a partir de um raio X enviado pelo correio e as respostas a um questionário são para assumir um sério risco ", acrescentou.

Castro pediu aos cidadãos que sejam "cautelosos" e não sejam "enganados" com mensagens publicitárias que prometem tratamentos dentários a preços "ridículos", pois podem levar a "sérios problemas" para a sua saúde, como é óbvio. Atualmente assistindo com o encerramento do iDental. Além disso, ele continua, se uma complicação surge com financiamento ou negligência, eles terão que iniciar um procedimento legal em um país estrangeiro, onde os regulamentos sanitários, de seguros e de responsabilidade civil são diferentes dos espanhóis

.

Comentarios

comentarios