Como regra geral, a presença de caroços na cabeça geralmente está associada a tumores nessa área, especialmente com os tumores cerebrais. No entanto, em nenhum caso essas protuberâncias podem estar relacionadas a este tipo de doenças.

Tumores cranianos

Tumores ou diferentes tipos de câncer surgem da divisão descontrolada de células de uma área do corpo. Pouco a pouco, formam-se protuberâncias internas que podem ser benignas ou malignas (cancerígenas). Tem sido demonstrado que esta alteração decorre de uma mutação no material genético destas células.

Alguns fatores de risco foram determinados que aumentam as chances de desenvolver a doença. Por exemplo, a adoção de hábitos não saudáveis ​​(tabagismo, alcoolismo e uso de drogas). Em outros momentos, a história clínica e história do paciente (parentes que sofreram a mesma condição) também influenciam.

Por outro lado, em tumores cerebrais nunca aparecem protuberâncias externas ou na pele que cobre a cabeça. Como os tumores cerebrais alteram as células cerebrais, o câncer se desenvolve dentro desse órgão.

Esta doença nunca prejudica os neurônios, uma vez que essas células do sistema nervoso não sofrem divisão celular. Portanto, esta patologia afetará a neuroglia as células que acompanham, nutrem e protegem os neurônios.

Há também outras alterações que podem produzir ou estar associadas à formação de nódulos nessa região do corpo.

Leia também: 5 causas de punções na cabeça

Pacotes devido a trauma

 Pacotes na cabeça devido a trauma

Se cairmos ou recebermos um golpe na cabeça é possível que tenhamos ferido a área lesionada. Logo em seguida, é possível que um caroço se desenvolva e possa ter um tamanho variável.

O caroço resulta da ruptura dos vasos sanguíneos na região onde recebemos o golpe. Como o sangue não pode afundar nos tecidos mais profundos e se acumula em direção ao ambiente externo na forma de inchaço.

Como regra geral poucos dias depois ele desaparece e a área alterada retorna ao estado inicial. Se este caroço causar outros sinais, como dormência ou perda de visão, será necessário ir ao médico para verificar se há danos mais sérios.

Visite este artigo: 5 remédios naturais eficazes para dor de cabeça

sebáceo ou lipoma

Isto é acumulações espontâneas de gordura (sebo) e outros detritos na forma de inchaços na pele. Portanto, eles podem aparecer em qualquer lugar na superfície do nosso corpo. No entanto, em casos raros, são alterações malignas e o mais grave seria a mudança estética da área.

Especialistas confirmaram que são geralmente adquiridos, ou seja, o sujeito os desenvolve por toda parte. de sua vida. Em uma pequena porcentagem dos casos os nódulos sebáceos aparecem a partir do nascimento da pessoa em questão.

 Nódulos na cabeça.

Como regra geral eles são formados pela obstrução das glândulas sebáceas que Eles estão localizados em todo o corpo (incluindo o couro cabeludo). As causas e os fatores de risco que podem favorecer tal situação ainda são desconhecidos. A gordura produzida por essas estruturas é capaz de nutrir e proteger o tecido que forma a pele.

Também você pode ver consistência diferente se o caroço cresce no crânio (é difícil e tem pouca mobilidade) ou da área mais próxima do couro cabeludo (eles são mais macios e podem mover-se ligeiramente)

Há casos clínicos em que certas doenças causam a formação de cistos de gordura (em casos raros). Este é o caso da síndrome de Gorlin, síndrome de Gardner ou câncer pancreático congênito

O principal problema com cistos sebáceos é que pode atingir um tamanho grande, tendem a ser vários e se não tratados corretamente têm uma tendência a se infectar. Geralmente há um crescimento excessivo da flora bacteriana que naturalmente vive na pele.

No entanto, quando esta situação se torna grave ou o paciente tem um sistema imunológico que não é capaz de funcionar adequadamente, ou seja, se o paciente tem imunodeficiência, há um risco maior para a colonização de patógenos oportunistas.

Esses microrganismos tiram vantagem de uma situação especial de "defesas baixas" para se reproduzir e aninhar no leito do cisto Em geral, estas são bactérias que se alimentam de sebo e precisam ser tratadas com antibióticos.

Comentarios

comentarios