Quem disse que durante a gravidez você não pode se exercitar? O médico já deve ter comentado: se a saúde está em dia, não há razão para ficar parado. Além disso, os exercícios não são permitidos se houver risco de aborto, baixa placenta, possibilidade de parto prematuro, doença cardíaca ou pulmonar e condições específicas que o especialista detectar.

Futuras mães que se afastam de grupos de risco têm muitas opções As atividades físicas indicadas são sempre aeróbicas, como: caminhada, yoga, pilates e hidroginástica. Você notou? O levantamento de peso está fora de questão. O batimento cardíaco deve estar abaixo de 150 por minuto para que a mulher não esteja ofegante. Ser ofegante indica falta de oxigenação e, se falta oxigênio para a mãe, certamente estará faltando para o bebê

Hydro-gymnastics Recommended?

Devido ao efeito relaxante da água, a hidroginástica é uma das atividades físicas mais indicadas pela doutores Os movimentos na piscina ajudam a massagear os músculos e melhorar a circulação, diminuindo o inchaço comum da gravidez. Além disso, os esportes aquáticos reduzem os riscos de lesões e retenção de líquidos, aliviam a dor e relaxam o corpo e a mente. Espera-se também uma melhoria significativa do sistema cardiovascular e do funcionamento do intestino

Yoga para mulheres grávidas

Não é novidade que as mulheres passam por muitas mudanças físicas e psicológicas durante os nove meses de gravidez. A prática do yoga colabora com a percepção dessas mudanças. As posturas trabalhadas alongam e tonificam os músculos, relaxam as articulações e ativam a circulação. A oxigenação do organismo aumenta e, com isso, a flexibilidade corporal. É mais fácil para a mãe manter a calma: a ioga ajuda o relaxamento total da mente. Lembre-se: mãe quieta, bebê quieto

Pilates durante a gravidez

Pilates prepara a mulher grávida para o parto, especialmente o natural. É uma atividade que requer muita consciência corporal. As atividades de fortalecimento ajudam a posicionar melhor a coluna e, portanto, suportam mais facilmente o peso do bebê. Com a musculatura fortalecida, o desempenho da mãe na hora de expulsar o bebê será muito melhor. Além disso, os movimentos firmam os tendões, que podem relaxar e reter fluidos durante a gravidez, aumentar a capacidade pulmonar e controlar a taxa de respiração.

 Pilates durante a gravidez

Fazer em casa ou em o parque

Aquecimento:

  1. Respiração: Sentado, por cinco minutos com os olhos fechados, trabalha a respiração, expandindo o abdômen e o tórax, fazendo com que a saída do ar dure mais que a entrada, o a respiração deve ser lenta e profunda, podendo observar o próprio movimento. Durante o processo, trabalhe sua mente com pensamentos positivos que tragam emoções fortes. Imagine, por exemplo, você e seu bebê brincando.
  2. Aumentando a temperatura do corpo: faça uma cama leve por 15 minutos em um terreno plano, dando preferência a parques e horários em que o sol esteja fraco.

Após o aquecimento:

  1. Agachamento: Mantenha os pés paralelos aos dedos dos pés alinhados para frente com os ombros, mantenha os joelhos totalmente estendidos (totalmente "esticados"). Incline-se com calma estabilizando o movimento evitando um ângulo em que você possa sentir dor nos joelhos, subindo um pouco mais rápido que a descida. 4 × 15 repetições, descansando por 30 a 40 segundos
  2. inclinação lateral do quadril: em pé em um passo com o joelho dobrado. Abaixe a outra perna do passo, mantendo ambos os joelhos travados, sem movimento. Relaxe o quadril ao descer e subir. 4 × 15 repetições, descansando por 30 a 40 segundos
  3. Panturrilha: Fique em pé com os dedos para a frente, levante o peso do corpo, levantando os calcanhares o máximo possível, mantendo as pernas estendidas. 4 × 15 repetições, descansando por 30 a 40 segundos
  4. Elevação pélvica: posição inicial – deite-se de costas e deixe os braços ao longo do corpo, com a palma voltada para baixo e os joelhos flexionados. Execução – remova a parte de trás do piso e retorne lentamente sem deixá-lo cair no chão. 4 × 15 repetições, descansando por 30 a 40 segundos.

Comentarios

comentarios