A ponte Varolio é uma área do tronco cerebral responsável por regular as funções automáticas. Hoje mostramos essas funções e suas características.

 Ponte Varolio: características e funções

 Elena Sanz

Revisado e aprovado por a psicóloga Elena Sanz em 23 de novembro de 2021 .

Última atualização: 23 de novembro de 2021

A ponte de Varolio, também conhecida como ponte do tronco cerebral ou ponte anular é uma seção do cérebro em humanos e outros bípedes. Ele está localizado na frente do cerebelo, acima da medula oblonga e logo abaixo do mesencéfalo. Portanto, é uma estrutura do sistema nervoso central (SNC) com funções próprias.

Embora não possamos compreender a função do cérebro isoladamente, visto que este órgão funciona como um todo, várias atividades específicas foram atribuídas a isso. área. Recebe o nome em homenagem a Costanzo Varolio (1543-1575) e emula uma rodovia que permite a comunicação permanente entre o cérebro e a medula espinhal. Vamos ver tudo o que você deve saber sobre isso.

Estrutura da ponte de Varolio

Grande parte da estrutura interna da ponte são núcleos neuronais que estão relacionados aos nervos cranianos.

A ponte de Varolio é uma protuberância encontrado no tronco cerebral . Ele compartilha lugar com outras áreas, como o mesencéfalo e a medula oblonga. Podemos dividir funcionalmente sua estrutura nas seguintes partes:

  • Parte basilar da ponte Varolio: também é conhecida como sulco basilar ou parte ventral . Através dele, a artéria basilar se cruza; isto é, aquele que fornece sangue oxigenado ao cérebro. Ele está localizado na área média da protuberância e os danos associados a ela estão relacionados a alterações no funcionamento motor.
  • Parte dorsal da ponte Varolio: também é conhecida como tegmento pontino É a parte anterior da ponte, que forma uma estrutura romboide junto com o cordão dorsal. Nesta seção, muitas funções motoras são reguladas, mas também funções sensoriais e de excitação.


Esta é a estrutura entendida de forma macro, mas se a analisarmos mais detalhadamente encontraremos diferentes tratos ou núcleos. Entre os mais importantes, distinguimos os seguintes:

  • Núcleo motor trigeminal especial: regula a propriocepção dos tecidos periodontais e de todos os músculos da mastigação. Também regula os movimentos viscerais.
  • Núcleo motor facial especial: é caracterizado por ser uma massa cinzenta na ponte.
  • Núcleo motor somático abdutor: uma estrutura relacionada aos abducentes do nervo . Fornece inervação para o músculo reto lateral, um dos músculos extraoculares.
  • Núcleo salivar superior: fornece inervação parassimpática para diferentes glândulas associadas à cavidade oral (salivar, submandibular e sublingual).

seções como os núcleos vestibular e coclear, o núcleo do trato solitário, o núcleo pontino do trigêmeo e muitos mais. Todos esses núcleos estão associados aos nervos cranianos.

Por sua vez, podemos dividir sua estrutura em três grandes grupos: parte sensível, parte motora visceral e parte vegetativa . Em todo caso, sirva de exemplo de que se trata de uma estrutura muito complexa, que também desempenha um papel de destaque.

Características da ponte Varolio

Como muitas áreas do cérebro, a ponte Varolio possui alguns características peculiares. Vamos ver alguns que muitas vezes passam despercebidos ao compreender suas funções e estrutura:

  • Em média, a ponte Varolio mede apenas 2,5 centímetros .
  • É a parte mais volumosa do tronco do encéfalo ( em parte por esse motivo, é conhecido como pons ).
  • É composto de neurônios e glia, embora algumas áreas específicas não tenham sinapses.
  • Seus próprios núcleos são encontrados na parte ventral de sua estrutura , embora a maioria de seus núcleos esteja associada aos nervos cranianos (eles são externos ou compartilhados).
  • Ele tem a forma de um rolo grosso.
  • Pode ser afetado por condições como mielinólise pontina central e síndrome de Millard -Gübler .

A ponte Varolio faz parte do sistema nervoso central (SNC) e regula direta e indiretamente diferentes funções. Vejamos algumas delas para entender sua importância:



Funções da ponte Varolio

Já avançamos algumas das funções da ponte Varolio, mas agora as descreveremos com mais atenção. Não é uma área que cumpre uma única função, mas se conecta com muitas outras áreas para formar um todo.

Serve como um elo de comunicação

A função mais conhecida da ponte Varolio é servir como um elo de comunicação. A protuberância permite que as informações fluam do cérebro para a medula espinhal (e vice-versa). Portanto, tem uma função reguladora ou condutora. Imagine que é uma grande rodovia que funciona como uma via de comunicação bidirecional .

Regula funções automáticas

Você faz atividades automáticas diariamente que passam completamente despercebidas por sua consciência. Por exemplo, em pé, respirando ou piscando. A Ponte Varolio é responsável por regular esses e outros processos associados. Andar, parar ou retomar a inalação, focalizar a vista num local específico e assim por diante.

Intervém na expressão de emoções e sentimentos

Alguns dos nervos cranianos tornam possíveis as expressões faciais, função em que a Ponte de Varólio .

Emoções como alegria, raiva ou tristeza são manifestadas por meio de características faciais específicas. Graças à regulação dos nervos que passam pela protuberância, essas expressões podem ser controladas, embora na maioria das vezes seja feito automaticamente.

Ajuda a manter o equilíbrio

O equilíbrio é algo que a maioria das pessoas dá por garantido . Isso ocorre porque ele é regulado por diferentes sistemas, incluindo os processos da ponte Varolio. Estos reciben y transmiten señales a los nervios que te permiten mantener la cabeza erguida o transitar sin perder el equilibrio.

También interviene en tu percepción del dolor, del gusto, del tacto, la segregación de saliva, de lágrimas, la percepción auditiva e muito mais. Como já apontamos, essas funções não são desenvolvidas exclusivamente nesta área, mas são combinadas com outras áreas do cérebro para processar como um todo.

Você pode estar interessado …

Comentarios

comentarios