Embora a medicina natural seja popular por seus benefícios à saúde, ela não está isenta de causar efeitos colaterais. Descubra suas principais desvantagens.

Quais são as desvantagens da medicina natural?

Última atualização: 24 de janeiro de 2022

Por séculos, as terapias naturais têm representado uma opção de tratamento para muitas doenças. Mas enquanto alguns elogiam suas propriedades, outros questionam sua segurança e eficácia. Embora vários de seus efeitos tenham sido comprovados em estudos, a verdade é que a medicina natural tem desvantagens. remédio. Na verdade, alguns têm certeza de que pode "curar" problemas de saúde em vez de drogas. Infelizmente, isso causou efeitos negativos que variam de leves a fatais. No espaço a seguir contamos mais sobre isso:

Desvantagens da medicina natural

Os tratamentos propostos na medicina natural têm sido úteis para tratar os sintomas de uma ampla variedade de doenças. Desde remédios fitoterápicos, passando por suplementos vitamínicos, acupuntura e ioga, entre outras abordagens, essas terapias são aplicadas desde a antiguidade com o objetivo de melhorar a saúde.

O que muitos ignoram é que essa forma de medicina não é isentos de causar reações indesejadas, interações medicamentosas e riscos em pessoas com condições especiais. Além disso, muitas terapias carecem de pesquisas científicas para apoiá-las e seu nível de segurança é desconhecido. Vejamos detalhadamente suas principais desvantagens.

Seu controle de qualidade não é tão rigoroso

Ao contrário dos medicamentos convencionais, que passam por uma série de processos de controle de qualidade antes de serem liberados, produtos fitoterápicos e naturais nem sempre são regulamentados . Por esse motivo, muitos podem não conter o que prometem.

Nesse sentido, a Food and Drug Administration (FDA) alerta que o que é natural não significa que seja seguro. Alguns suplementos podem até ter medicamentos escondidos entre seus ingredientes que são perigosos.

Por isso, antes de adquirir produtos desse tipo, é necessário procurar um selo de qualidade. Da mesma forma, estes devem ter registro sanitário e estar bem lacrados. Se tiver rótulos como "cura milagrosa" ou "totalmente natural", é melhor desconfiar.

A aquisição de remédios naturais deve ser feita com consciência. É bom certificar sua origem e procurar selos de qualidade.


Eles não são apoiados por estudos conclusivos

Muitos dos remédios de ervas e suplementos alimentaresnão foram suficientemente estudados. Por isso, seu nível de eficácia e segurança é desconhecido.

Embora algumas pesquisas falem sobre seus possíveis benefícios à saúde, a verdade é que a maioria foi feita em animais ou em laboratório. Portanto, não há suporte total para seu uso em humanos.

Agora, vale ressaltar que algumas terapias complementares como ioga, taichi, massoterapia e meditação são cada vez mais aceitas. Não apenas porque sua prática é considerada segura, mas porque as evidências indicam que ela traz benefícios. Claro, eles não devem substituir os tratamentos médicos convencionais.

As doses são mal controladas

Outra desvantagem da medicina natural tem a ver com as doses utilizadas durante os tratamentos. A falta de evidências sólidas torna difícil determinar com precisão quais quantidades são eficazes e seguras. Por esse motivo, as recomendações de consumo tendem a variar dependendo do terapeuta ou do fabricante.

Em qualquer caso, é importante respeitar as doses sugeridas nos rótulos. O fato de serem naturais não significa que possam ser tomados em excesso. Nesse caso, podem ocorrer reações de envenenamento e efeitos colaterais graves.

Os efeitos demoram mais para se manifestar

A maioria dos medicamentos é projetada para causar efeitos em pouco tempo. Muitos proporcionam uma sensação de alívio em questão de minutos ou horas,

No entanto, isso não costuma acontecer com remédios naturais. Para experimentar seus benefícios é necessário tomá-los ou implementá-los constantemente por semanas ou até meses.

Eles causam efeitos colaterais leves e graves

Um dos principais mitos da medicina natural é que " é melhor porque não causa efeitos colaterais. Atenção! Esse pensamento levou a consequências bastante sérias em alguns pacientes. Embora essas terapias tendam a ser menos invasivas do que as convencionais, elas não estão isentas de causar danos. ingredientes ativos que causam efeitos colaterais quando ingeridos sem cautela.

As reações variam de dores de estômago, náuseas e vômitos a consequências mais graves, como insuficiência renal e danos no fígado. Interações medicamentosas que aumentam o risco de efeitos adversos notáveis ​​também foram relatadas. Isso, somado ao fato de que alguns remédios fitoterápicos contaminados causaram mortes.

Eles não são um tratamento de primeira linha

Como mencionamos, uma das principais desvantagens da medicina natural é que substituir a medicina convencional . Apesar da grande variedade de propostas terapêuticas que abrange, não existem achados que determinem que sirva como tratamento de primeira escolha. Algumas terapias são aceitas como complementares, mas devem ser utilizadas sob supervisão profissional.

O natural não precisa ser associado imediatamente à segurança. Ervas e algumas terapias têm efeitos adversos.


Recomendações para o uso seguro da medicina natural

O fato de a medicina natural ter desvantagens não é motivo para demonizá-la. Como os tratamentos ocidentais, tem seus prós e contras. Na verdade, neste momento existem terapeutas que propõem o uso simultâneo das duas formas de medicina para proporcionar uma abordagem mais completa.

O importante é ter cautela ao usar tratamentos complementares. Apesar de serem rotulados como "naturais", seu uso apresenta contraindicações e riscos.

Por isso, vale fazer as seguintes considerações:

  • Verificar a origem do produto: alguns laboratórios de fitoterapia e suplementos têm anos de experiência e dar mais confiança na qualidade de seus produtos. Eles ainda têm selos que comprovam sua qualidade.
  • Procure o registro de saúde: Esse detalhe pode fazer a diferença na hora de comprar um produto natural de saúde. Se não o tiver em ordem, é melhor evitar o seu consumo..
  • Informe-se sobre os efeitos colaterais e contra-indicações: Na Internet você encontra todo tipo de informação sobre plantas, suplementos e outros remédios naturais. É fundamental saber quando não é conveniente tomá-los e quais as doses aconselháveis.
  • Consulte um médico: Quando houver suspeita de alguma doença, é essencial ir primeiro ao médico. O profissional poderá avaliar quais são as melhores terapias para superar ou enfrentar o transtorno. Além disso, determinará se a medicina natural pode ou não ajudar.

O que lembrar sobre a medicina natural?

Os benefícios da medicina natural são frequentemente exaltados, pois é considerada menos invasiva que a medicina convencional. Apesar disso, deve ser aplicado com cautela, pois não é tão inofensivo quanto alguns acreditam. De fato, seu uso excessivo e sob certas condições traz riscos que podem ser letais.

Você pode estar interessado em…

Comentarios

comentarios