Se há um momento em que ninguém quer viver, é uma separação. Mas como 'o amor é imprevisível', muitas vezes é hora de lidar com essa situação. Às vezes, a resignação é imposta à dor; em muitos outros, há quem opte por lutar. Se o fim da aventura for por decisão mútua, não haverá grandes dificuldades. Mas se apenas um dos membros do casal quer romper o relacionamento não é tão simples .

Embora as decisões correspondam a dois (ou, nesses casos, um), tenham o apoio de Família e amigos ainda são importantes. Recorrer a um psicólogo também pode ser muito útil.

Calma e sanidade

Em todos os momentos, manter a tranquilidade é um requisito essencial para superar essas crises. sucesso . Independentemente da resolução final do conflito, os envolvidos devem evitar ao limite sucumbir à ira ou raiva. Quando você está chateado, é fácil ser tentado a proferir insultos e acusações. Mas quando as águas se acalmam, nem sempre é possível remover as palavras ditas.

Os períodos de paz também são necessários para avaliar o relacionamento. Com a cabeça fria, é necessário revisar em detalhes o que foi experimentado, principalmente nos últimos meses. É necessário analisar se realmente existe algo que vale a pena lutar . Da mesma forma, as razões apresentadas pelo membro do casal que deseja romper o relacionamento devem ser ouvidas com serenidade.

O amor acabou? Por quê?

O cinema foi encarregado de retratar essa situação repetidamente . Às vezes, o amor não é suficiente . Os personagens, responsabilidades no trabalho, famílias. "Casos extraconjugais" são geralmente responsáveis ​​pelo fim de muitos relacionamentos com os quais se relacionam com o amor.

Se quem insistir em terminar o namoro garante, sem hesitar, que "o amor morreu", o outro membro provavelmente não terá outra saída senão aceite Mas se esse argumento for feito com ambigüidades, lutar para manter o casal não pode ser exagerado .

Seu parceiro quer quebrar o relacionamento, hora de terminar?

Cada relacionamento é um mundo separado . As circunstâncias sempre serão únicas, não importa quão comuns existam. Aqueles que decidem não desistir, pelo menos não os primeiros, devem sempre ter duas coisas claras.

A primeira é que o amor próprio deve estar sempre acima de qualquer coisa . Orar é uma medida extrema que nem sempre vale a pena. Da mesma forma, é sempre importante ter em mente que você não pode forçar ninguém a permanecer em um relacionamento em que não deseja estar.

Comentarios

comentarios