O Shoku Iku é uma filosofia que nos convida a saber o que comemos e como comemos. Ou seja, nos ensina a ter uma alimentação mais consciente.

Shoku Iku: a filosofia japonesa de alimentação saudável

Última atualização: 03 de agosto de 2022

A alimentação no Japão é uma das mais saudáveis ​​e equilibradas do mundo, o que tem garantido altos níveis de saúde e longevidade na população em geral. E é que, nas últimas décadas, o país asiático investiu muitos recursos em programas de nutrição e educação em saúdecomo a «Lei Básica da Shoku-Iku» ou «educação alimentar», promulgada desde 2005

Em particular, exige que as escolas ofereçam educação nutricional para ajudar as crianças a desenvolver hábitos alimentares saudáveis ​​com base nos princípios da Shoku-Iku. Desta forma, pretende-se que aprendam como e o que comer, para além da importância da leitura dos rótulos, saber como é produzido o alimento, quais são as necessidades nutricionais, entre outros. Você quer saber mais sobre isso?

Origem do Shoku Iku

Mais que uma lei a Shoku-Iku é uma filosofia de alimentação saudável e equilibrada que nasceu de um movimento promovido por Sagen Ishizuka, médico militar que também criou a dieta macrobiótica. Para ser mais preciso, baseia-se em saber muito bem o que comemos, como o preparamos e como combinamos os diferentes alimentos.

Como Makiko Sano afirma em seu livro «Shoku Iku: cozinha japonesa para uma vida longa e saudável», esse movimento “repensa completamente nossa relação com a comida. Trata-se de apostar numa alimentação consciente.

Além disso, suas diretrizes não são excessivamente rígidas ou difíceis de seguir. É só aprender um pouco de nutrição e escolha alimentos com base em seu valor nutricional autêntico.

Através do Shoku Iku há um repensar da relação que as pessoas têm com a comida.


Os 4 princípios do Shoku Iku

Para entender melhor do que se trata o Shoku Iku, detalhamos abaixo os pilares fundamentais dessa filosofia.

1. Concentre-se na saciedade em vez de calorias

o Shoku-Iku estimula a alimentação consciente. Isso significa sintonizar os sinais de fome e aprender a reconhecer quando começamos a nos sentir satisfeitos. Na verdade, ele incorpora o conceito de ‘hara hachi me abraça’, que consiste em parar de comer quando a saciedade atingir 80%.

Essa prática está alinhada com o conselho nutricional de comer devagar, pois o cérebro e o estômago registram sensações de saciedade cerca de 20 minutos depois de comer. Assim, ajuda a evitar excessos, atendendo às necessidades nutricionais.

2. Inclui alimentos integrais

o Shoku-Iku enfatiza a importância de alimentos integrais saudáveis, como:

  • Frutas,.
  • Vegetais.
  • Nozes.
  • Sementes.
  • Grãos integrais.
  • Leguminosas.

Em geral, eles contêm os nutrientes importantes que o corpo precisa, como proteínas, fibras, gorduras saudáveis ​​para o coração e micronutrientes.

Além disso, esta filosofia alimentar incentiva você a limitar o consumo de alimentos processados Eles são ricos em calorias, sódio e açúcar adicionado. Sem mencionar que eles não têm nutrientes essenciais.

3. Desfrute de uma variedade de alimentos

Longe de restringir ou eliminar ingredientes específicos da dieta, o Shoku-Iku destaca a importância de desfrutar de uma variedade de alimentos como parte de uma dieta saudável. Nesse sentido, incentiva que as refeições sejam compostas por vários tipos de vegetais, juntamente com um pouco de arroz e uma boa fonte de proteína.

Também, convida-nos a preparar os alimentos de diferentes maneiras; cozido no vapor, cozido, frito, assado, etc. Isso permite alguma diversidade na dieta.

4. Compartilhe comida com outras pessoas

O último princípio de Shoku-Iku enfatiza a importância de se sentar para comer com os outros e compartilhar as refeições. Isso ajuda a fortalecer as relações interpessoais e promove uma alimentação mais consciente.

Dessa forma, ele propõe reservar um tempo para desfrutar de refeições com amigos ou familiares sempre que possível.

Benefícios para a saúde

O Japão não é apenas o país desenvolvido com a menor taxa de obesidade, mas também o mais antigo do mundo. E esta realidade está intimamente relacionada com a alimentação e estilo de vida da população. Então vamos ver como o Shoku-Iku contribui para o desenvolvimento da saúde geral.

ajudar a controlar o peso

Como já dissemos, promove a alimentação consciente, o que implica saber ouvir o corpo e reconhecer os sinais de fome e saciedade. Agora, foi mostrado que A alimentação consciente contribui significativamente para a perda de peso.

De sua parte, ao promover o consumo de alimentos integrais ricos em nutrientes e desencorajar os alimentos processados, você está combatendo o risco de obesidade.

Melhora a saúde geral

Ênfase em alimentos saudáveis ​​e variados promove o estabelecimento de uma dieta completa, sem grandes restrições. Isso, por sua vez, se traduz nos seguintes benefícios:

  • Maior controle de açúcar no sangue.
  • Melhor saúde intestinal.
  • Menor risco de doenças cardíacas.

Por outro lado, foi determinado que limitar a ingestão de alimentos processados ​​ajuda a combater uma variedade de problemas de saúde importantescomo doenças cardiovasculares, doenças inflamatórias intestinais, depressão e certos tipos de câncer.

Promove uma relação positiva com a comida

A alimentação consciente também ajuda a promover uma relação mais saudável com a comida e com o corpo. De fato, estudos sugerem que a aplicação da atenção plena pode ajudar a prevenir a alimentação emocional e reduzir o risco de compulsão alimentar.

A implementação da filosofia Shoku Iku contribui para a perda de peso e melhora a saúde geral.


Uma dieta sem restrições

É importante notar que, ao contrário de muitas dietas da moda e planos de refeições populares, a Shoku-Iku não restringe ou elimina completamente nenhum tipo de alimento. Em vez disso, incentiva o aprendizado do valor nutricional de cada alimento.

Com o exposto, busca-se que possamos combinar e integrar diversos ingredientes na dieta, para suprir as necessidades nutricionais do organismo. Em suma, trata-se de estar mais consciente do que consumimos e como consumimos para manter uma boa saúde.

Você pode estar interessado…

Comentarios

comentarios