Publicado 04/04/2019 9:57:04 CET

MADRID, 4 de abril (EUROPA PRESS) –

A Polícia Nacional prendeu um homem acusado de ter fornecido uma substância para sua esposa, na fase terminal, para ajudá-lo a morrer em casa, fontes da Sede da Polícia confirmaram a Europa Press A prisão ocorreu nesta quarta-feira, quando os agentes foram para uma casa localizada na rua Federico Carlos Sáinz de Robles, no distrito de Moncloa Aravaca. A SUMMA solicitou um indicativo porque dentro da casa havia uma mulher que morreu

O detento, segundo as mesmas fontes, disse que havia fornecido uma substância para matar sua esposa porque estava em fase terminal. A vítima é de nacionalidade espanhola e nasceu em 1957, enquanto o marido, também espanhol, é de 1949.

O Grupo V de Homicídio está encarregado da investigação, enquanto os banheiros SUMMA só confirmou a morte da mulher. De acordo com os avanços na Cuatro e Telecinco, a mulher estava doente com esclerose múltipla desde que ela tinha 32 anos e seu marido queria ajudá-la a morrer porque ela queria. Durante todo esse tempo, ele teria sido dependente dos cuidados de seu parceiro, que administrou morfina para ajudá-lo a aliviar a dor.

Comentarios

comentarios